quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Houston, we have a problem.

Desde há duas semanas que o Minúsculo se recusa a comer a fruta. Primeiro foi na escola, agora é em casa. Ora porque está mole, ora porque está rija. Nenhuma desculpa é aceitável até porque já se queixou de uma maçã mole e ela era mesmo daquelas estaladiças! Depois lembrou-se que queria manga e só aceita manga. Até aqui tudo bem, não fosse o rapaz já ser solto dos intestinos por natureza. Estão a ver o que acontece se só comer manga, não estão?

Estou a dar-lhe castigos: ora não vê bonecos, ora vai para a cama sem história, ora não o deixo brincar com os brinquedos... Nada tem resultado - "eu não me importo de ficar de castigo!".

Não percebo esta recusa. Sempre comeu todo o tipo de fruta sem problemas.

Ontem na escola também não comeu a fruta e a professora pô-lo de castigo: não usou o computador. Fez uma birra monstra e, enraivecido, atirou com uma almofada acima da educadora. Hoje de manhã falou comigo e contou-me isto. Fiquei arrasada. Disse que se continuar assim que prefere que ele nem coma a fruta na escola, porque a continuar assim a permanência dele na escola torna-se inviável (um pouco extremo, na minha opinião, mas pronto). Que temos de actuar antes deste comportamento se solidificar, porque é muito provável que a seguir à fruta ganhe outra mania qualquer.

Pois foi ontem à noite, com a sopa. Sopa de alho francês, uma base cremosa, alguns bocados de alho francês e cenoura ralada, como sempre faço, como ele sempre gostou e comeu. Pois ontem lembrou-se que não gostava de "couves" e não houve quem o convencesse a comer a sopa. "Se não comeres a sopa vais já para a cama, sem história!" Armou birra e foi para a cama sem comer.

Estou destroçada com toda esta situação. Liguei para o pediatra a ver se nos pode aconselhar e vai-me ligar às 16h para conversarmos. Sinceramente, sinto-me impotente face a isto e começo a pôr em causa o meu desempenho como mãe e educadora.

9 comentários:

mãe pimpolha disse...

Tu estás é doida, mulher. Por em causa a tua capacidade como mãe porque ele está numa fase que não quer fruta? Oh pá, ele volta ao mesmo, dá-lhe tempo.
Agora a educadora exagerou um bocado, não? É inviável? Credo, que exagerp.
Se calhar não deveria ter atirado a almofada, mas o meu tb faz disparates do género, faz birras parvas, sempre comeu mal (esta já nem ligo, eu era igual) e não é por isso que não insisto, não ponho de castigo, não ralho.
Tu és uma excelente mãe, não te deixes ir abaixo por causa do que a educadora disse. Fala com ele e diz que não pode voltar a fazer isso, castiga-o se achas melhor e pronto. Agora andares a massacrar-te por isso? Levas tau-tau.
Beijocas

mãe pimpolha disse...

E mais, acho que ele está na fase de te começar a testar. Atira o barro à parede a ver se cola e tu só não podes deixar que cole.
Dou-lhe uns dias para voltar à linha, qd vir que não resulta.
Ainda por cima o rapaz que sempre comeu tão bem, ainda se fosse o meu, nem me espantava.
Beijocas

triss disse...

Seguramente deve ser uma fase, deve estar a testar a autoridade, a ver como reagem as pessoas não sei. Imagino que já devas ter tentado de tudo não?
E optar por ignorar? Como já lhe disseste que tem de comer e ele não come, sei lá, opta por ignorar a ver o que ele faz. (não percebi a idade dele...)
Não questiones as tuas capacidades de mãe só porque ele não quer comer!!! :-)

Vanessa Kirnicki disse...

Pois olha eu acho que te estas a preocupar demais, eles passam por estas fases e quanto mais tu lhe metes de castigo etc etc pior vai ser na minha opiniao. O Jason todos os meses tem uma fase/mania nova e eu nao lhe ligo, falo com ele, "ok nao queres entao come outra coisa" e passado uns dias fica bem novamente mas se eu dou muita importancia entao ai e que ele nao come mesmo. Como ja aconteceu antes... Ele pode estar farto de fruta, da-lhe tempo, vais ver que ele volta a comer. Nos sabemos o quanto uma alimentacao saudavel e importante nestas idades mas a maioria dos miudos nao comem sequer sopa, por isso fica contente porque os teus comem! Mas sinceramente, acho que devias falar com ele e nao dar muita importancia...

Beijinho

Fi disse...

relaxa, como já te disseram (e tu bem sabes!) são fases. Todos os miúdos as têm e todos fazem birras, o teu não podia ser excepção. E honestamente acho que a educadora exagerou, não? Tudo bem que ele não devia ter feito, mas é uma criança, tenha paciência. Que raio de inflexibilidade. Tem calma. A minha sogra conta que normalmente funcionava dar-lhe a mesma comida na refeição seguinte, até que percebesse que aquilo era mesmo para comer. E não se chateava muito, porque eles acabam por ter fome e comerem. Mas é sempre exasperante quando se recusam a comer. Mas não ponhas em causa nunca a tua competência. Já olhaste para eles? Lindos e saudáveis e o resto é conversa e fases. Beijinho

A mamã da Beatriz... disse...

Amen ao que a Rita te disse!!! (inviável??? OI??? por causa de uma birra? Não a soube contornar?). São as chamadas "fases", ninguém morre de fome com comida na mesa!Obvio que é chato, sobretudo se ele sempre comeu bem, mas até pode andar mais ansioso/nervoso e insistir ou castigar não vai propriaente ajudar.Não come hoje, amanhã tentas, não quer não come (mas não come nada de "goluseias"). Cada dia é um dia... Não anda constipado e com menos apetite?
Beijinhos e és uma BOA MÃE sim!!!

Mayra disse...

Não respondes-te a minha mensagem :(

Mara disse...

Olha que essa da educadora... sinceramente...
Os miúdos passam todos por essa fase, principalmente os que sempre comeram tudo em casa e depois chegam ao jardim de infância e vêem que os coleguinhas não comem. Vão nas mesma onda... Vai insistindo com ele em casa e mesmo que diga que não se importa com os castigos, deve estar a dizer por dizer, para não dar parte de fraco. Tu é que tens que ser o elo mais forte e não ceder às exigências dele... Coragem!
Beijinhos

Lice disse...

Bem sou sincera que é uma fase que me assusta, pois temo não saber como agir....
Mas de certo que a culpa não está em ti, pelo que acompanho, não tenho dúvidas disso.
De certo que o dr. Peixoto te deu bons conselhos, agora é só adaptá-los à vossa situação.
Beijinho grande cheio de força