quinta-feira, 25 de outubro de 2012

amamentação*

E pronto, aos 31 meses, minha Minúscula passou directamente da mama para a chávena. Um desmame completamente natural! Estou muito feliz por nós as duas, oh se estou! :) Bom, mais por ela, porque eu só cá estava e estou para cumprir o meu papel da melhor forma que conseguir. Não estou exultante por ela ter deixado de mamar, apenas satisfeita por ter sido o mais natural possível, sem ser forçado e sem dramas.

*Prometo que é o último post sobre o assunto. Ou talvez não.

10 comentários:

akombi disse...

É uma fase tão gratificante mas tb é tão bom qd crescem mais um pouco, e melhor se for sem dramas, a minha mais velha deixou 1 mês após ter feito os 3 anos, cresceu e "prontos", depois apareceu-me o periodo ( no tempo de amamentação eu não ovulava) e no mês a segui engravidei a 2ª, queria outro filho e se viesse era bem vindo. Com a mais nova aconteceu o mesmo, até aos 3 anos era uma dependente e aqui foi mais dificil deixar mas lá foi deixando e tudo correu bem, é bom recordar agora que já estão com 13 e 9 anos.
Vais ver que foi um dos momentos mais maravilhosos e de ligação que tiveste com ela, pode ser cansativo mas é tão gratificante.

Susana disse...

Olá ;o)
Li o teu comentário no blog quadripolaridades no post sobre a amamentação de 24 de outubro e de todos os comentários, o teu foi de todos o mais coerente. Não sou contra a quem amamente ou não amamente, sou contra a quem julga-me pelo facto de ainda amamentar o meu ou de sequer acreditar que destas mamas sai alguma coisa de jeito. De certa forma incomoda-me ouvir determinadas coisas de certas mães sobre a opção de não amamentarem, apenas pelo simples facto de não aceitarem o estágio seguinte após a gravidez, a amamentação, ainda que apenas por alguns meses. Existe apenas leite materno após se ter um filho e eu encaro isso como um prolongamento da gravidez e 'assusta-me' abdicarem o alimento ideal para os nossos bebés em prol de outras coisas que não o interesse do bebé. Coisas como «Depois de nascer já não sou mãe, sou mulher» (coisas assim do género) «que agora o filho é dos dois, eu já o carreguei 9 meses e pari», esquecem-se é que o filho será sempre dos 2 e que existem muitas outras formas de isso ser demonstrado. A opção é da cada um, mas não venham julgar os outros ou achar que da forma como fazem as coisas é que é o elixir da felicidade conjugal ou familiar. Cada mãe é uma mãe e um filho é um filho. Eu tenho 30 anos, fui mãe aos 29, tive uma gravidez planeada mas de todo nunca tinha sequer pegado em bebés ou ter afinidades com bebés. Adorei a minha gravidez, o meu bebé nasceu às 39 semanas e 5 dias de parto normal (adorei o meu parto, apesar das dores) amamentei em exclusivo até aos 6 meses e em complemento até hoje com 12 meses. Sou mãe a tempo inteiro por falta de emprego e também por opção, se me arrependo de algo que fiz? De nada ! Mais uma coisa: fiquei com as minhas mamas descaídas e qual o problema?
Beijinhos e fiquei como seguidora do teu blogue ;o)

Full-time Mom disse...

Olá Susana! Obrigada pela tua mensagem e benvinda! :) É realmente uma pena haverem mentes tão fechadas que não ponham o que é melhor para o bebé à frente de tudo. Um beijinho

Anónimo disse...

o melhor para os bebés é terem mães felizes

Full-time Mom disse...

Então os meus estão cheios de sorte! :)

Beta disse...

Parabéns por terem passado essa etapa com sucesso. Beijinhos

CC Mãe de Duas princesas disse...

Eu amamentei até aos 15 meses e adorei. Foi uma fase maravilhosa. A ligação entre mãe e filho é indescritivel. A mim tambem me faz confusão quando as mães optam por não amamentar por questões puramente estéticas ou para não ficarem "presas".
Ter um filho é um acto de amor e, sim continuo a ser mulher, mas acima de tudo sou mãe: o bem estar, saude e felicidade das minhas filhas estão acima de tudo. As minhas filhas não pediram para nascer, fomos nós que as decidimos ter, como tal é o minimo que posso fazer.

Posso inclusivé dizer que os meus "sacrificios" começaram na gravidez. Eu nunca até hoje apreciei fruta e legumes e todos os meus colegas são unanimes em dizer que nunca viram uma gravida portar-se tão bem com a alimentação como eu :)

Bjos

mãe pimpolha disse...

E há lá coisa melhor que um desmame natural, não me arrependo nadinha, foi o melhor que fiz.
Muitos parabéns.
Beijocas

Sandra Barradas disse...

Que maravilhoso ouvir isso, adorava que a minha pequena tb fizesse um desmame natural, mas eu estou de rastos com a amamentação durante a noite espero aguentar até o dia em que seja ela a deixar...

susana disse...

obrigada pela visita e pela mensagem :) é tão bom podermos amamentar, dar-lhes o melhor para cresceram saudáveis. assim fizemos com os dois primeiros e desta vez também está tudo a correr bem. abraço grande