quarta-feira, 28 de novembro de 2012

minusculus terribilis

Meu Minúsculo anda um insubordinado de primeira. Às vezes parece que não ouve nada do que digo, não faz nada que o mande!

Minúsculo, anda cá! E ele foge...
Minúsculo, sai da piscina! E ele ainda faz mais 100 metros de crawl...
Minúsculo, vem para a mesa! E ele ainda tem de ir buscar um brinquedo, ou um livro, ou ir fazer xixi, ou, ou...
Minúsculo, pára de saltar em cima do sofá! E ele ainda dá mais uns pinotes só para provocar.

Acaba por fazer o que eu mando, mas tenta arranjar sempre maneira de fazer outra coisa antes e de me contrariar.
É lindo, meigo, maravilhoso... mas há dias que me põe doida. Quando ralho ou contrario faz birras de meia-noite. Não é que se atire ao chão a espernear, mas grita como se o estivessem a matar. Ontem quase que me levou ao extremo e esteve mesmo por um triz para levar uma palmada.
Por um lado acho que está só a comportar-se como qualquer criança de quatro anos e meio, por outro questiono-me se as regras que lhe tenho dado não são suficientes e se estou a falhar na educação dele.
Hoje está de castigo e não há desenhos animados nem bicicleta para ninguém.
Na escola: um santo!

E pronto, venham de lá esses comentários anónimos ressabiados cruxificar "a mãe perfeita" que afinal de contas não tem mão na cria.

Curiosidade: este é o primeiro post que faço com a etiqueta birras. Por isso, se calhar, a coisa nem é tão má como a estou a pintar.

9 comentários:

triss disse...

Lamento desiludir-te, mas mães perfeitas são como o pai natal, não existem.
E sim, é bom sinal a etiqueta só agora:-)

Anónimo disse...

Minha querida, filhos perfeitos só nos filmes!! Logo não podemos exigir que os nossos filhos não partam um prato, é perfeitamente normal serem teimosos, e até um bocado chatinhos, tenho uma criatura la em casa dessa idade e sei bem do que falo, faz parte do ser-se criança! E até digo mais, pais demasiado rigidos e crianças demasiadamente bem comportadas e educadas, metem-me raiva, porque sei que quando chegarem á adolescência dão o grito de guerra e liberdade e depois ficam uns alucinados de primeira. Basta olhar para as nossa popstars mais doidas e perceber as origens e educação delas! Espero que tenhas entendido o que eu quis dizer!

mãe pimpolha disse...

Assim de repente já nem me sinto tão sozinha. O Edu até anda numa fase boa, talvez por saber que eu já nem dou luta para ir atrás dele, mas tem dias que uiiiiii, tira-me do sério e parece possuído.
Beijocas

A mamã da Beatriz... disse...

são as ditas "fases" isso passa... e volta... e passa... e volta... e passa... e chega a aborrescencia e NOOOOSSSA!!! lollolol
Beijoooos!

Beta disse...

Hummm, junta-te ao clube. A minha cria de 4 anos e meio está igual... E deixa-me louca! Na escola, era um santo mas agora começa a mostrar a versão diabo...
Beijos

Maria João disse...

Tás a falhar como mãe, obviamente!!! Onde já se viu uma criança de 4 anos não fazer imediatamente o que a mãe diz!:)))) Agora com mais seriedade, birras esperneantes odeio e não existem por aqui. Agora surdez e chorinho irritante é com a minha gajinha!! Tenho de me controlar muitoooo pa não me passar, dado as nossas personalidades serem semelhantes (logo, chocam)! Portanto castigos para mim são a solução! Temos de ser exigentes com eles, sem dúvida. Cada vês mais penso que a exigência nunca é demais dado o mundo em que vivemos!

vidasdanossavida disse...

Aquela cujo o filho nunca fez birras que atire a primeira pedra! E faz parte, é normal e saudável! Temos é de respirar fundo e tentar dar a volta. Sei bem o que isso é.

Profissão Mãe disse...

Se existe alguma Mãe perfeita terei todo o gosto em conhecer...e mãe perfeita com filho perfeito?
Se conheceres avisa...:)
Birras e afins é tão natural como a sua sede...até eu tenho birras...n tens?

mãe pimpolha disse...

Um feliz Natal para ti e para toda a tua família linda.
Beijocas