quinta-feira, 1 de março de 2012

"Mãe, não há saquinho?"

Fomos esta semana ao aniversário de uma sobrinha bebé e vim de lá tão desiludida com a falta de sensibilidade para com as crianças que foram...
Foi um jantar e não havia lá uma sopa que eu e outras pessoas pudéssemos dar aos nossos filhos. De salientar que os meus cunhados têm outro filho além da bebé e não vi nem um nem outro a comer sopa. Ou já a tinham comido quando chegámos ou então também não havia para eles...
Foi um "come-em-pé", como eu costumo dizer, pois não havia cadeiras para toda a gente.
Os meus Minúsculos comeram croquetes e pão com fartura! Além disso havia leitão, mas com pimenta a mais para eles...
Depois vieram as sobremesas e uma travessa com ananás e pêssego de conserva. Eu enchi-me de coragem e perguntei: "Oh A. tens aí uma peça de fruta que eu possa dar ao Minúsculo e à Minúscula?" "Está aí." - respondeu-me apontando para a travessa da fruta de conserva. Por acaso teria pensado que eu ía dar aquilo aos meus filhos?! Quando eu falo em peça de fruta, o que vos vem à cabeça? Pêras, maças e bananas ou uma lata de ananás? Conclusão: não comeram fruta.
No espaço as crianças pequenitas como a Minúscula não podiam andar à vontade... Tinham fácil acesso a uma escadaria e havia uma lareira acesa e desprotegida. Logo, os adultos não tiveram um minuto de sossego, sempre a vigiar para evitar que houvesse acidentes. Não havia um balão, uma fita, um boneco, um enfeite, nada que fizesse lembrar que era a primeira festa de aniversário de uma bebé.
Por fim, não houve uma lembrancinha para os pequeninos! O Minúsculo costuma ir a algumas festinhas e há sempre uma oferta no final, o mais vulgar é um saquinho com guloseimas, daí a pergunta dele quando lhe vesti o casaco para virmos embora. Cortou-me o coração ver a desilusão na carinha dele!
É uma tristeza a falta de vontade de agradar, de bem receber, de algumas pessoas. E essas pessoas vão a outras festas e vêem o que se lá faz, o que é hábito... Sinceramente, não percebo.Não aprendem nada. Quando faço as festinhas dos meus Minúsculos ou outras ocasiões em que vêm crianças a minha casa há sempre uma panela de sopa, fruta fresca à disposição, certifico-me que o espaço está seguro para as crianças, ponho brinquedos à disposição... Esforço-me para agradar e receber bem, para que as pessoas estejam  satisfeitas. Aliás, se assim não fosse, que sentido faria convidar? Não é?

12 comentários:

Lice disse...

Também me acontece muitas vezes, na maioria quando ainda não há crianças, passei a levar sempre uma sopinha de reserva, nunca se sabe!
Em relação à segurança nem vou comentar, quando em casa da minha sogra, que tem um fogão a lenha, cuja temperatura está sempre altissima e quando digo que devemos colocar uma protecção e me responde, que se coloca uma cadeira e a Laura já não passa.... Nunca pode estar à vontade!
Beijinho grande para vocês ;)

Marlene, Simão e Martim disse...

Para isso mais vale nem convidar.
Eu como já tive alguns dissabores, se for à noite dou a sopa em casa antes de sair e levo sempre no saco um saco com umas guloseimas caso não ofereçam.
Beijinhos

triss disse...

De facto é estranho quem não tenha esses cuidados com as crianças... :-/

Mamã Petra disse...

Já me aconteceu e por isso faço como a Marlene, levo sempre a sopa, e levo sempre o saquinho dos docinhos, se houver optimo, senão houver optimo igual. Eu mesmo quando tenho um simples jantar de casais, preparo a refeição das crianças á parte, pois na maioria das vezes a nossa é mais volante.

Beijinhos

Rainha disse...

Realmente se é uma festa de uma criança o menu deveria ser adquado principalmente a ela e aos seus convidados mais pequenos. Sopa, alguma carne sem muitos condimentos e fruta deveria constar. Em relação aos saquinhos das gomas não posso concordar contigo. Na minha opinião foi um hábito mau que se criou. Goluseimas constumam estar à disposição na festa e não deveria ser "obrigatório" oferece-las no final. Devemos ensinar os nossos pequeninos que não temos que ser todos iguais nem oferecer saquinhos é obrigatório. É esta a minha forma de ver as coisas.

Full-time Mom disse...

Rainha,
Devo dizer que também não me agrada muito o hábito dos saquinhos de goluseimas, principalmente em creches ou jardins de infância, onde às vezes são entregues aos pequenitos sem conhecimento ou autorização dos pais. Mas em festas que estejam os pais nem me importo, porque aí os pais podem decidir se os filhos podem ou não comer. O que eu costumo fazer quando dão um saquinho ao Minúsculo é deixá-lo comer uma goma ou um chupa e guardo o resto e ele nunca mais se lembra daquilo! Eu não fiquei triste por ele não ter as goluseimas para comer!!! Fiquei foi triste de ver a desilusão com que ficou.

A mamã da Beatriz... disse...

pá... nem uma sopa????uma canja, um puré?Literalmente foi uma festa de adultos, não de ou para uma criança e com a presença de crianças.Em relação ao saquinho de goluseimas, sempre se pode arranjar a desculpa que já era de noite...mas pá... uma sopa!!!meia duzia de batatas, 2 cenouras e uma cebola e está feito!!!!

mãe pimpolha disse...

Eu nuncatenho sopa, mas tb não tenho tido crianças. De qq forma o Edu come sempre antes qq coisa mais decente, tipo uma canja apesar de depois petiscar o resto.
Este ano já estamos a tratar dos saquinhos para dar na escola e isso não pode falhar mesmo.
Mas não haver fruta numa casa é que é estranho. O meu anda sempre á procura de bananas, já a sopa não lhe toca, é um desgosto.
Beijocas

mãe pimpolha disse...

Esqueci-me de dizer que no saquinho que dão aos meninos vão ser rebuçados ou algo do género, mas eu tb vou colocar uns brindes, brinquedos e tal. aliás nem vou por nada dentro dos saos vou por dentro de uma pinhata e eles depois que se amanhem. LOL
Beijocas

Kiki disse...

Nas festas dos meus filhos, faço sempre dois tipos de menús! Um para adultos e outro para crianças. Foi sempre lanche e por isso tinha iogurtes de bebés, potes de fruta e bolachas maria além do lanche para as crianças mais velhas. Realmente deviam pensar mais nas crianças. Só assim os adultos podem sentir-se bem e querer voltar! :)

Sofia disse...

Eu confesso que sou suspeita. Li isto e pensei comento, não comento?...Comento.
Bem, saquinhos com guloseimas ou brindes ou seja o que for acho que deve ser a ideia mais parva que houve nos últimos tempos...Se a pessoa já está a oferecer lanche ou jantar ou seja o que for, porque é que ainda vai dar lembranças a quem veio? No meu tempo quem fazia anos é que recebia prendas, era essa a ideia de se fazer anos. Trocas de prendas é no Natal. Enfim, provavelmente haverá saquinhos no infantário, em minha casa não.
Depois, em relação às diferentes comidas...Quando o Miguel fez um ano, não fiz festa porque fazia também um ano desde a morte de um familiar e achei que era de mau gosto e que não havia "ambiente", quando ele fez 2 anos não me preocupei com a sopa nem com a fruta (por acaso havia espetadas de fruta), havia carradas de comida na mesa e não havia meninos com menos de 2 anos (logo, comiam de tudo, havia pão, tostas, pudins, gelatinas...além de que em dias de festa eles estão mais entusiamados em brincar do que em comer, pelo menos com o meu é assim). E sim, também não havia sopa em minha casa. Afinal, é um dia de festa, é suposto comermos o que há na mesa da festa, se é para comer sopa, prato e fruta não varia muito da rotina diária.
Quanto a comerem de pé por não haver cadeiras suficientes, por cá também é assim, não nos sentamos todos a uma mesa porque não cabemos, é um apartamento, mas também acho que é preciso haver sentido prático, é puxar por uma cadeira que esteja disponivel e pronto.
De tudo o que relatas, a única parte que me faz confusão mesmo é a questão da segurança infantil. Acho que ias a contar com um tipo de festa e afinal não era bem como imaginavas e também me parece que não simpatizas muito com os teus cunhados, por isso se calhar estás mais predisposta a ver falhas e defeitos...
Fui o mais sincera que podia ser, espero que não me leves a mal.
Bjos

Full-time Mom disse...

Sofia, não levo nada a mal! :)
Em relação aos saquinhos também concordo com o teu ponto de vista, mas é uma coisa que toda a gente faz e os miúdos gostam e como são os pais que decidem se eles comem ou não, também faço e aceito que outros o façam. Fiquei triste por ver que o Minúsculo reparou nessa falta, normalmente nem reparam em nada.
Na festa o que me chateou/desiludiu foi ser uma festa de uma bebé, haver outras sete crianças e bebés e não haver uma única preocupação em direccionar a festa para os mais pequenos. Na mesa havia fritos (rissóis e croquetes, o Minúsculo não gosta e a Minúscula não pode comer - alergia), pão e leitão (cheio de molho de pimenta...), a fruta era só de conserva, sobremesas ele não gosta...
Mas é verdade, não simpatizo com os meus cunhados e uma das razões é esta. Convidam as pessoas e não fazem o mínimo esforço para agradar, e não estou a falar de me agradarem a mim, eu não fui lá pela comida, estou a falar de os meus filhos serem bem tratados e considerados, pelo menos como eu considero os meus sobrinhos. Convidam os meus filhos para jantar no aniversário da prima e não há comida para eles? Acho absurdo.