segunda-feira, 5 de março de 2012

os Minúsculos

Ele está um crescido. Foi à primeira consulta no dentista e até deixou tirar as manchas negras nos dentes. Anda a comer lindamente. Está independente e desenvolvido. As conversas cada vez mais elaboradas. Diz que somos namorados e que vamos casar. Adora jogar à bola e andar de bicicleta. É muito querido conosco, faz-nos desenhos em papelinhos e dá-nos muitos beijos e abraços. Adora atazanar a irmã.

Ela uma crescida está. Come praticamente tudo pela mão dela (ainda dou uma ajuda com a sopa). É uma grande gulosa e não pode ver chocolate. Adora o Ruca e a Xana Toc Toc. Gosta muito de dançar, de dar pinotes no sofá e de andar de Quatro. É muito expressiva e de um dia para o outro teve um grande desenvolvimento na fala. Já faz frases com 3-4-5 palavras. Não é muito de repetir, é mais de dizer espontaneamente. Anda muito mimocas também, dá muitos beijinhos, é mesmo menininha.

Estão os dois a atravessar fases espectaculares. Ele a deixar definitivamente de ser bebé, ela uma bebé adorável. Estão os dois "de se comer" e quando os vejo juntos nas brincadeiras quase que dou um estoiro de tão orgulhosa! Amo-os tanto, tanto, um amor que às vezes até parece que dói e não cabe no coração. E amo-os por igual aos dois, são de tal forma deliciosos que é mesmo impossível escolher! Posso afirmar, sem sombra de dúvidas, são os filhos com que sempre sonhei, superam todas as expectativas e mais algumas que eu tinha em relação à maternidade e todos os minutos que passamos juntos são a maior dádiva que posso ter.

Ser mãe a tempo inteiro não foi uma escolha do género "agora vou deixar de trabalhar fora e ficar com as crias em casa", foi uma coisa que foi acontecendo, primeiro por falta de colocação e depois por opção. Não é fácil e confesso que às vezes sinto necessidade de trabalhar fora, nem que fosse um horário de 10 horas, mas foi a melhor coisa que nos podia ter acontecido. Poder participar a tempo inteiro no crescimento e desenvolvimento dos meus filhos é algo impagável. As vivências que vamos tendo vão um dia ser recordações deliciosas e um dia vou olhar para a infância deles e pensar: eu assisti mesmo a tudo, ninguém me contou as suas conquistas, as palavras, os problemas, as brincadeiras...

9 comentários:

Fi disse...

estou deserta para que a vida estabilize para me poder lançar de cabeça na segunda aventura! E és tu que me dás vontade disso! Beijinho

mãe pimpolha disse...

Como eu te entendo, eu agora tenho um horário em que apenas trabalho 5 horas por dia e acompanho muito o Edu e não trocava isto por mais dinheiro.
Eu tb acho que esta fase é deliciosa.
Beijocas

mãe pimpolha disse...

eu tenho um defeito qq que não consigo escrever tudo num só post. LOL
Eu tb adorava ser mãe a tempo inteiro, mas acho que tb ia sentir falta de ser enfermeira. De qualquer forma acho que consigo ter o melhor dos dois mundos, principalmente agora que ele está na escola. Vou po-lo à escola às 9h e saio às 14h, ainda vou a casa comer qq coisa e só ás 15h o vou buscar. Temos a tarde toda para nós, não tem preço.
Já não estou a trabalhar no sitio onde estava mesmo por causa disso, ia ganhar mais, mas tinha que perder fins de semana com ele, tardes, etc. Despedi-me no dia seguinte, dinheiro nenhum paga o meu tempo com ele, ele é tudo para mim.
Claro que depois o meu pai arranjou-me um trabalho só de 5 horas na clinica dele e assim posso matar saudades da minha profissão.
Estou melhor que nunca, como sempre sonhei. E um dia que vier um segundo filho ainda vou ter a vida mais facilitada, porque muitas vezes devo levá-lo para o trabalho comigo. Posso ganhar menos, mas sou tão mais feliz do que a ver um filho uma ou duas horas por dia.
Beijocas

Mamã Petra disse...

É por isso que estou mesmo a tomar essa opção aos bocadinhos, em modo devagarinho, mas quero usufruir de tudo, e acho que não há nada melhor do que vê-los crescer.

Beijinhos

Lice disse...

Adorei as tuas palavras! tento ao máximo acompanhar a Laura, tento fazer as 8h de trabalho as únicas que não passo com ela, mas mesmo assim falho algumas conquistas!
Deves ter um enorme orgulho e os teus filhotes também o terão de certo!
Beijinho grande para vocês :)

CC disse...

Adorei o post! Eu tambem adoraria poder ser mãe a tempo inteiro, mas não pode ser. Pelo menos por enquanto!

Adorei o blog :)

Bjos

Mamã Petra disse...

Tenho um desafio para ti no meu cantinho.

Beijinhos

Anónimo disse...

"Manchas negras nos dentes"? Isso é normal? Quantos anos tem?

Full-time Mom disse...

Sim, é normal. As manchas são causadas por uma bactéria que se acumula nas rugosidades dos dentes e não sai com a simples escovagem. As manchas são negras/pretas porque é a cor da bactéria.