terça-feira, 19 de junho de 2012

No que eu me fui meter...

Este fim-de-semana fomos a casa de uns amigos cuja gata tinha tido gatinhos. Os Minúsculos ficaram doidinhos e eu, derretida, lá concordei em adoptar um bichanito...
O pai dos Minúsculos sempre quis que tivéssemos um gato, pois em casa dos meus sogros sempre houve um gato (um gato e... sofás sempre esfanicados, pêlo de gato por todo o lado, o gato a passear por cima das bancas, o gato a dormir com as pessoas, tudo coisas que eu adoro!!!) e ele gostava muito. Os Minúsculos adoram gatos porque... porque são crianças e adoram qualquer animal! Eu gosto de gatos porque acho fofinhos, macios, brincalhões... Mas daí a tê-los dentro de casa vai uma grande distância!
Então é assim: o gato vem, mas não entra em casa que eu gosto muito do meu sofá tal como está. Vai ser bem tratado, alimentado e tudo e tudo mas vai ficar no alpendre com acesso ao pátio, numa caminha aconchegadinha e fofinha que aliás, é como ele e os irmãos têm vivido onde estão. Estou a ser muito má?

8 comentários:

Kiki disse...

hahahahah Coitadinhooooooo!!!!!!!! Ele vai precisar de miminho e colinho e companhia!
Podes sempre arranjar aqueles brinquedos para ele arranhar e assim não precisa de arranjar as unhas no sofá mais próximo!
Digo eu que nunca tive nenhum...

Mas se fizeres uma pesquisa pela net, encontras muitas dicas para educar o bichano! ;)

Good luck!

Gaiatas disse...

Não :) se está habituado, não faz mal nenhum! E os minúsculos depois puxam o gatinho para casa :b
Nem todos os gatos arranham os sofás.. as minhas só me chateiam por não estarem esterilizadas, senão nem dava conta que elas estavam em casa.

Té F. disse...

Tás a ser um bocadinho :)
Os gatos são animais asseados, compra uma caixinha própria e areia para as necessidades dele e ensina-o que é ali que se faz...eles aprendem rápido. Depois quando ele fizer 1 ano e passar a ser adulto vai querer marcar território e nessa altura mandas castra-lo.
Quanto ao resto vais ensinando aquilo que ele não pode fazer :)
Vais adorar te-lo em casa!!!
Nós temos um...quando veio morar connosco nem sabia ainda comer tinha que ser alimentado com uma seringa com leite. Adoramos o nosso
Chico ;)

Fi disse...

Hummm ou faz parte da família ou n faz. Imagina daquelas noites de frio e chuva, deixas o bicho lá fora? A minha tia tem um gato q nao arranha nada excepto o poste que é para isso mesmo. Eu tenho 2 cães e para além da enorme saga dos pelos, q me obriga agora a tê-los quase sempre tosquiados por causa da miúda e da roupa dela, nunca roeram nada. Os gatos até são mais asseados. E têm uma cama no hall e outra no nosso quarto junto à janela. Fazem parte da família! Ponto chato: quando queremos ir de férias ou fim-de-semana e temos de pedir favores. Mas são os melhores amigos, a amizade q nos demonstram é completamente desinteressada, são melhores q mta gente! Boa sorte com o novo amigo, mas os gatos são bichos de casa :)

Full-time Mom disse...

Obrigada pelos vossos comentários!

Kiki: mesmo na rua ele vai ter muitos mimos e tudo e tudo!

Té: eu sempre tive gatos na casa da minha mãe, sempre na rua também, e sei que são asseados, mas não concebo ter uma caixa para as necessidades dentro de casa, por mais que se mude a areia e tire o cocó não acho higiénico. Castrar também não é uma hipótese.

Fi: obviamente que no inverno não o vou deixar no alpendre, não sou assim tão reles!!! Vai dormir na garagem. E a minha família, de momento, é só composta por humanos. :P

Maria João disse...

Ai eu sou como tu. Aliás ainda ontem estava a falar desse tema com o meu marido. A Mia é doida por gatos e cães. A minha sogra tem prai 7 gatos e 2 cães em casa que andam por todo o lado e eu odeio. Acho uma falta de higiene. Agora ter um gato é muito diferente de ter 7, mas mesmo assim não conseguiria ter um animal dentro de casa, daí a nossa escolha em não ter animais de estimação!

Lilian disse...

Gente é gente e bicho é bicho. Eu também tenho um cão, há nove anos, e ele dorme e vive no jardim da casa. Tem casota (um igloo giríssimo) e uma parte coberta onde se pode abrigar da chuva sem ser só na casota. Quando temos as portas abertas para o jardim ele fica na entrada, mas não entra. E assim pude criar os meus filhos a gatinhar no chão, sem andarem a lamber pelos de cão. Nós adoramos o cão e ele adora-nos, mas cada um no seu sítio.

Anónimo disse...

Castrar não é opção?! Estamos no séc. XXI! Um gato na rua sem ser castrado vai gerar ninhadas atrás de ninhadas, que vão morrer na rua doentes, atropelados, famintos...E é possível que não fique no quintal para sempre, até porque sem ser castrado vai querer ir atrás de gatas. Vai ser um desgosto depois para os miúdos. Se não quiser pensar na perspetiva dos animais, pense que os gatinhos de rua (que o seu gato vai gerar) podem criar acidentes de viação e morrerem pessoas!